NOTÍCIAS
 
 
11/05 Quinta-Feira Evento anterior: ! Evento anterior: !
 
 
PROGRAMAÇÃO TIRADENTES EM CENA 2017
 
 

PROGRAMAÇÃO TIRADENTES EM CENA 2017

De 19 a 27 de Maio

19 de Maio – Sexta-feira

16h - Roda de Conversa: Teatro Negro: Representatividade e Resistência

Local: SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

Participantes da Mesa:

- Mauricio Tizumba (instrumentista, cantor, compositor, ator e empreendedor cultural brasileiro com carreira artística estabelecida desde 1973). Um dos mais populares artistas de Minas Gerais é um dos criadores da Companhia Burlantins, um grupo teatral de rua marcado pela musicalidade e em atividade desde 1996, e do Tambor Mineiro, grupo de percussão com influência do congado, ambos culturalmente expressivos.

- Mestre Prego (Capitão do Congado Nossa Senhora do Rosário e Escrava Anastácia)

- Sérvulo Matias (diretor e ator do grupo local de teatro Entre&Vista)

- Adilson Siqueira (Professor do Curso de Teatro da Universidade Federal de São Joao Del Rei)

 

Sinopse: A Roda de Conversa irá refletir e discutir a presença do negro em diferentes segmentos. Neste encontro, os participantes serão convidados a refletir sobre a influência da cultura negra na sociedade brasileira. Ao longo da história, o país incorporou conhecimentos técnicos, costumes, expressões artísticas e muitas outras contribuições que fazem parte da formação da identidade nacional.

Parceria Cultural: SESC

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

Mediação: Maria Carolina Fescina Silva (Gerência de Cultura - Departamento Regional Minas Gerais do Sesc)

 

17h - Exposição “O circo etéreo de Amir Haddad”

Local: SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

A exposição “O circo etéreo de Amir Haddad” é uma preservação da memória do ator e diretor que testemunhou os últimos sessenta anos do teatro brasileiro, dirigindo várias gerações de atores desde Jaime Costa, Elza Gomes, Fernanda Montenegro, Sérgio Britto a Renata Sorrah, Pedro Cardoso e Andreia Beltrão, dentre muitos outros. O público entrará em contato com este mago do teatro através de fotos de alguns dos mais de trezentos espetáculos que Amir Haddad dirigiu, de vídeos-depoimentos de atores, cartazes, objetos, figurinos e adereços que fazem parte da trajetória do teatrólogo. Esta homenagem é antes de tudo um brinde à vida, ao teatro e ao Amir que faz parte da primeira geração de diretores brasileiros junto com Augusto Boal, Antônio Abujamra, Flávio Rangel, Antunes Filho e José Celso Martinez Corrêa.

Curadoria: Geovana Pires

Assistente de Curadoria: Luiza Cassano

Ator narrador: Nando Rodrigues

Produção: Luiza Cassano

Pesquisa: Geovana Pires

Textos: Amir Haddad e Geovana Pires

Duração: 90 minutos

Classificação: Livre

 

20h – Abertura do evento

21h -  Tizumba e Tambor Mineiro (Belo Horizonte – Minas Gerais)

Local: Largo das Forras

Mauricio Tizumba em seus trinta e oito anos carreira fez um percurso de grande relevância para arte afro-brasileira, uma vez que, em toda sua história musical, Tizumba traz consigo o congado mineiro. Sua trajetória marca também a luta e a conquista de ampliar o acesso à cultura em Minas Gerais, democratizando a arte a todas as classes e grupos sociais. Seus trabalhos sempre buscaram as ruas, praças e povo, com o objetivo claro de sensibilização para a arte, para a cultura negra, e cultura em geral. Cantando em todas as cores, tamanhos e regiões. Com o objetivo de dar maior visibilidade e abrangência à cultura afro-mineira, Mauricio Tizumba, um dos mais completos artistas apresenta com o “Tambor Mineiro”. No repertório, músicas de Tizumba e de outros expoentes da música mineira, canções da música popular brasileira e ritmos afro-brasileiros.

 

Elenco: Mauricio Tizumba e Tambor Mineiro

Duração: 90 minutos

Classificação: livre

20 de Maio – Sábado

 

10h30 – Cortejo com café com birutas (São Joao Del Rei - MG)

Local: Inicia Maria Fumaça, passa pelo Lar de Idosos e encerra em frente a Igreja do Rosário.

Sinopse: Em parceria com o grupo Maracatu Raízes da Terra, o Coletivo Café com Birutas realiza a ação artística "Cortejo Biruta", que percorre as ruas da cidade envolvendo os transeuntes em muitas cores, músicas e brincadeiras. As birutas são brinquedos de papel semelhantes às karpas japonesas que ao serem erguidas dançam e ocupam o céu. A manipulação das birutas durante o cortejo possibilita aos participantes brincarem e experimentarem o movimento que as birutas propõem ao corpo e ao espaço.

Elenco: Maracatu Raízes da Terra e Coletivo Café com Birutas

16h – Érika Machado – Superultramegafluuu (Belo Horizonte – Minas Gerais)

Local: SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

Sinopse: Em um cenário dominado pelos monstros mais divertidos Erika Machado merece destaque. Sem subestimar o ouvinte infantil, ela faz de Superultramegafluuu um registro de rara qualidade para a criançada. A aposta de Érika é no equilíbrio entre exagero e simplicidade: de um lado, personagens coloridíssimos abarrotam encarte e letras; do outro, produção musical simples e cristalina, a cargo do conterrâneo John Ulhoa, do Pato Fu. Completa o time o guitarrista Daniel Saavedra. Essa ambição é bem expressa nas composições. Sobre bases eletrônicas elegantes, ela conversa com seu público de igual para igual sobre o tempo (O Relógio) e o amor (O Melhor da Vida e Com Você), subverte contos de fadas (O Lobo É Legal) e testa os limites da imaginação (Elefante Amarelo). 

Elenco: Érika Machado (voz, guitarra e violão); Daniel Saavedra (guitarra, violão, teclado e vocais) e Filipa Bastos (identidade visual)

Duração: 50 minutos

Classificação: livre

 

19h – Brimas

Local: Sobrado Aimorés  

Duas senhoras imigrantes, Ester e Marion, revivem, com muito humor, suas histórias, enquanto cozinham quibes para um velório. O riso, a saudade da família e as memórias do passado se misturam nessa história cheia de emoção e sabedoria. Com cumplicidade entre as atrizes e suas personagens, Brimas traz um tema atual: imigração. Através das histórias reais de suas avós, Beth e Simone trazem ao palco Ester e Marion. Ambas saíram jovens de seus países de origem, Egito e Líbano, respectivamente, foram acolhidas no Brasil no início do século passado. Para a autora e atriz Beth Zalcman, falar de sua avó é falar de identidade construída pelo afeto, pelo cheiro e sabores da comida, pelos gestos, pela voz, pelas histórias vividas e sentidas. Brimas é falar da possibilidade de encontros, de paz, independente de crenças, nesse momento contemporâneo de tanta intolerância. 

Texto e atuação: Beth Zalcman e Simone Kalil

Direção: Luiz Antônio Rocha

Duração: 70 minutos

Classificação: 10 anos

 

22hGilbert Salles convida Luciano e a sua Ciranda Orgânica

Participação: Janelas para Mulheres Grupo Artes Nomades

Local: Praça Largo das Forras

Sinopse: Um encontro inovador da arte, sons, ritmos, corpos e saberes populares, sobretudo das culturas de matriz africana e indígena, que busca inclusão e integração de todos os presentes através da ciranda de roda, um círculo que anda, gira, dança e canta as tradições de nosso povo, numa grande rede, produzindo a transformação e o renascimento, do coco, do maracatu, do frevo, do afrobeat e da música do mundo. O show terá participação de um espetáculo de rua lúdico que converge teatro, música e artes plásticas para tratar a valorização da mulher mineira e das riquezas culturais da região. É o resultado de um intercâmbio com artistas franceses que possuem uma técnica única na construção de marionetes gigantes articulas. As personagens D.Totonha, Maria e Nina abordam o lugar ocupado pela mulher na sociedade retratando o cotidiano e a intenção de três gerações de uma mesma família (avó, mãe e filha).

Elenco show: Gilbert Salles (voz e violão), Luciano Ciranda (voz e percussão), Gustavo (percussão) Machinha (sanfona) e Jadson (percussão)

Direção artística do Grupo Artes Nomades: Raquel Meneses

Duração: 90 minutos

Classificação: livre

 

 

21 de Maio – Domingo

 

11h – Oficina de Birutas com Café com birutas (São João Del Rei– MG)

Local: Largo das Mercês

Sinopse: Cada participante irá construir sua Biruta com criatividade e personalidade. As birutas são brinquedos de papel semelhantes as karpas japonesas que ao serem erguidas dançam e ocupam o céu. A manipulação das birutas possibilita aos participantes brincarem e experimentarem o movimento que as birutas propõem ao corpo e ao espaço.

Realização: Café com Birutas

Duração: 60 minutos

Classificação: Livre

 

14h – Roda de conversa: A importância de festivais de teatro na descentralização das artes cênicas.

Local: Museu da Liturgia

Sinopse: Mais do que reunir espetáculos de sucesso, qual a real função de um festival de teatro para as artes cênicas fora dos grandes centros? A troca de experiência, a geração de empregos e a possiblidade de experimentar novas linguagens e espaços são apenas alguns temas que levantaremos em uma roda de conversa com a participação de diversos agentes culturais. Com Maria Siman  produtora da Primeira Página e diretora da Associação de Produtores de Teatro do Rio de Janeiro / João Carlos Rabello – idealizador do Festival Internacional de Teatro de Angra (FITA) / Tatyana Rubim – Diretora da Rubim Produções (Belo Horizonte) / Juliano Felisatti – diretor do Teatro da Pedra (São João Del Rei) / Barroso / Casa da Torta /  Márcia – São João Del Rei / Rogerinho gestor do Museu da Liturgia

 

16h – A lenda do Vale da Lua (Rio de Janeiro – RJ)

Local: Alto do São Francisco

Sinopse: Conta a história do Boi Bumbá, a partir de uma brincadeira entre os irmãos Lúcia e Carlos e seus pais. Brincando de contar histórias, a família leva o público a soltar a imaginação. Sugerindo a interação entre a plateia e os atores, onde todos têm espaço para inventar e contribuir, mostrando que os sonhos e a criatividade não têm limites.

Texto e Direção: João das Neves 

Músicas: Chico César Direção Musical: Beto Lemos

Elenco: Carol Gomes, Clara Santhana, João Lucas Romero, Julie Wein, Luiz Claudio Gomes, Vicente Coelho  

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

 

19h – A Paixão Segundo Shakespeare (Belo Horizonte – MG)

Local: SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

Sinopse: Hamlet, Othelo, Romeu e Julieta, Julio César, Macbeth e o Mercador de Veneza, são os textos que compõem um painel da obra de Shakespeare. Alternando drama, ironia e bom humor, esta montagem traça um painel do ser humano através de suas paixões. Contundente, emocionante, bela e poética, esta montagem reúne alguns dos melhores atores de Belo Horizonte sob a direção de Pedro Paulo Cava.

Autor: Jota Dângelo

Direção: Pedro Paulo Cava

Elenco: Andréia Garavelo, Ana Cândida, Fabiane Aguiar, Maria Cecília Mansur, Geraldo Peninha, Gustavo Marquezini, Jefferson de Medeiros, José Maria Amorim, Luciano Luppi e Marcelo do Vale.

Duração: 95 minutos

Classificação: 12 anos

 

23 de Maio – Terça-feira

 

19h – Abertura oficial da exposição 25 anos do Grupo Oficina de Teatro Entre&Vista com Seresta e Poesia - Tiradentes (MG)    

Local: Sobrado Quatro Cantos

Sinopse: Para comemorar os 25 anos da Oficina de Teatro Entre & Vista foi criado uma seresta, poética com músicas de cantores mineiros e recital com autores de Tiradentes e região. O Entre&Vista já encenou mais de 35 peças, miais de 130 apresentações, além de dezenas de saraus poéticos, serestas, cortejos, danças, recitais, circo-teatro, oficinas. A presença do grupo nas ruas e espaços da cidade é reconhecida como um dado cultural comunitário, como um valor autêntico da população da cidade. Ganhou prêmios por isso. Por mérito transformou-se em Ponto de Cultura. Um elemento forte na vida comunitária de Tiradentes.

Elenco: Grupo Entre&Vista e convidados

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

 

25 de Maio – Quinta-feira

 

19h – Rosa Choque com roda de debate após espetáculo (Belo Horizonte – BH)

Local: SESI Tiradentes Centro Cultural Alves

Mediação: Maria Carolina Fescina Silva (Gerência de Cultura - Departamento Regional Minas Gerais do Sesc)

Sinopse: Apesar dos avanços relacionados à igualdade de gênero, o número de crimes cometidos contra mulheres continua crescendo. A abordagem feita pelo espetáculo “Rosa Choque” se deu a partir de notícias divulgadas na imprensa e nas redes sociais, demonstrando os frequentes abusos sofridos pelas mulheres. Além disso, a vivência dos próprios atores sobre o assunto também contribuíram para essa proposta.

Direção: Cida Falabella
Elenco: Cris Moreira e Guilherme Théo

Realização: Coletivo “Os Conectores”.

Duração: 55 minutos

Classificação: 16 anos

Parceria Cultural: SESC

 

21h30 – Plástico Bolha: quando a ausência é a única presença (Juiz de Fora – JF)

Local: Aimorés

Sinopse: O que te faz falta nesse mundo? O terceiro espetáculo do Corpo Coletivo, grupo de Juiz de Fora/MG, traz para a cena a discussão sobre as ausências do cotidiano. Coisas, pessoas, memórias, sentimentos que desaparecem de nossas vidas e - percebidos ou não - transformam a realidade.  Com direção de Hussan Fadel, a discussão gira em torno da fragilidade da existência, do sentimento de pertencimento ao mundo e da constante necessidade de adaptação. O texto é fruto de uma parceria entre a companhia e o jornalista Mauro Morais. Partindo do trabalho em grupo e da experimentação coletiva, o espetáculo flerta com a dança-teatro e performance.

Direção: Hussan Fadel
Elenco: Vinícius Cristóvão e Carú Rezende

Duração: 55 minutos

Classificação: 16 anos

26 de Maio – Sexta-feira

 

10h, 14h e 15h30 – "Estórias de Piratas" (Passos – Minas Gerais)

Local: Escola Marilia de Dirceu, Escola Alice Lima, Padre Lourival de Salvo Rios e Várzea e Associação de Bairro da Torre

Sinopse: Três piratas estão à procura do tesouro: o baú do barba azul! Histórias são contadas ao abrir o baú, que contém, nada a mais, nada a menos que, o maior tesouro do mundo: a vida! O espetáculo contação tem inserções de marionetes, circo, música, cena e estórias. 

Direção: Maurílio Romão

Elenco: Matheus Piotto, Dalber Rodrigues e Emanuel Arcanjo (Trupe Ventania)

Duração: 35 minutos

Classificação: livre

 

18h às 22h – Festival de Cenas Curtas

Local: Teatro Municipal de São João Del Rei

Sinopse: Esse ano teremos a segunda edição do festival de cenas curtas. Além de receberem prêmio em dinheiro, as três melhores cenas entram na programação do dia 27 em Tiradentes.

Organização: Tiradentes em Cena e Rococó Produções

Parceria: Prefeitura Municipal de São João Del Rei e Secretaria Municipal de Cultura de São João Del Rei

 

19h – T.R.A.N.S - Terapia de Relacionamentos Amorosos Neuróticos Sexuais (estreia) – Rio de Janeiro (RJ)

Local: SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

Sinopse: "T.R.A.N.S. - Terapia de Relacionamentos Amorosos Neuróticos Sexuais" reúne humor, sexo, filosofia e assuntos atuais numa trama envolvente, retratando a história do casal Rafael e Jéssica, que vê sua crise no relacionamento se acentuar com a chegada do filósofo Gustavo, trazendo muitos segredos consigo.

Texto e direção: Carlos Verahnnay

Elenco: Thammy Miranda, Andressa Ferreira e Carlos Verahnnay

Duração: 75 minutos

Classificação: 16 anos

 

22h – Lady Christiny – Rio de Janeiro – RJ

Local: Aimorés

Sinopse: Nesse projeto, os diálogos entre os dois assumem a ampliação de duas realidades. Na peça, Alexandre Lino conta a trajetória de um homem que se travestiu, mas manteve o conservadorismo, o respeito e uma postura atípica junto à família. A peça mistura realidade, ficção e cinema. Segundo a autora e o diretor, isso se chama Teatro do Pertencimento, que é onde esses itens se encontram e se misturam rompendo a dramaturgia convencional e propondo ao espectador a provocação pelo discurso. Durante o espetáculo, o público será estimulado a fazer perguntas ao ator.

Direção: Maria Maya 

Elenco: Alexandre Lino

Duração: 50 minutos

Classificação: 16 anos

27 de Maio – Sábado

 

10h – Torta e Mosca Morta (São Joao Del Rei – MG)

Local: Chafariz

Sinopse: Torta e Mosca Morta são dois piratas destemidos e um pouco atrapalhados que cruzam os sete mares (até os que já viraram montanha) em busca do tesouro perdido. Eles tem mapas, dicas, advinhas, brincadeiras, desafios e muita coragem para, junto com todos os marujos que cruzam seus caminhos, encontrarem o tesouro perdido. Venha para essa aventura e descubra que se perder é achar lugares que não se acham, senão todos saberiam onde fica. Quem comanda a farra é a atriz e produtora cultural, Benvinda Dangelo, atriz formada pelo Teatro Universitário da UFMG. Atuou em diversos espetáculos de palco e rua, além de rádio e tv. Acredita que o riso é a menor distância entre as pessoas, porque rindo juntos os batimentos cardíacos são os mesmos e o ator Gustavo de Sousa formado pelo Teatro Universitário da UFMG. Atua no Grupo Oficcina Multimédia/ BH.

Elenco: Benvinda Dangelo e Gustavo de Sousa

Duração: 120 minutos

Classificação: livre

 

11h – Oficina danças urbanas com a Cia Fusion (Belo Horizonte – BH)

Local: Bairro Mococa

Sinopse: As danças urbanas são constituídas de diversas vertentes bastante diferentes umas das outras. Ainda que muitas vezes se refira às danças urbanas como um gênero específico de dança, na verdade, trata-se de um grande eixo dividido em diversos subgêneros, tais como o Breaking, o Locking, o Popping, o Hip Hop Dance, o House Dance e o Voguing (entre muitos outros). Esta oficina busca trabalhar duas diferentes abordagens das danças urbanas, o House Dance e o Hip Hop Dance, introduzindo aos alunos seus fundamentos e suas variadas possibilidades expressivas.

 

15h – Festival Cenas Curtas

Local: Aimorés

As três cenas vencedoras da primeira edição do Festival Cenas Curtas se apresentam para o público da mostra.

Organização: Tiradentes em Cena e Rococó Produções

Parceria: Prefeitura Municipal de São João Del Rei e Secretaria Municipal de Cultura de São João Del Rei

14h – Roda de Conversa: Teatro e Cultura Trans

Local: Sobrado Quatro Cantos

Sinopse: Estamos vivendo numa sociedade constantemente em transição. As diferenças sexuais e as questões de gênero estão na pauta do dia, na politica, nas ruas, na televisão e por que não também no teatro.  Com Alexandre Lino (ator da peça Lady Christiny) / Carol Braga (diretora da Culturadoria) / Thammy Miranda (ator da peça T.R.A.N.S) / Vinícius de Carvalho (mestrando em educação)

 

17h – Roda de conversa: O Teatro Vivo de Amir Haddad

Local: Jardim SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

Sinopse: “O Teatro Vivo de Amir Haddad” é uma palestra teatralizada que pretende discorrer sobre como resistir a séculos de atentado contra a arte teatral. Quantas vezes já ouvimos falar que o teatro morreu? Quantas vezes já assistimos teatro que não transforma, não comove e está longe de provocar uma catarse? Como manter essa arte viva? Shaskespeare, Sóflocles, Moliére, Brecht, García Lorca, Oduvaldo Viana Filho e vários outros, são alguns autores que através da dramaturgia conseguiram romper com a ética e a estética da burguesia protestante que não deixa o mundo avançar. É isso que esse renomado teatrólogo se propõe: desconstruir a verticalidade para que o teatro e o mundo seja mais horizontal e assim possamos despressurizar. O mundo está infectado de poluição tecnológica, sonora e visual e assim vivemos sob uma crosta produzida pela ideologia. Nós somos filhos da história e não da ideologia e enquanto esta crosta estiver sobre nós não teremos a percepção da história, imporemos os nossos valores e não deixaremos o mundo avançar.

Com Amir Haddah
Duração: 90 minutos
Classificação: livre

19h – Casa de Boneca (Rio de Janeiro – RJ)

Local: SESI Tiradentes Centro Cultural Yves Alves

Sinopse: Tiradentes recebe o premiado espetáculo Casa de Bonecas, de  Henrik Ibsen considerado o dramaturgo mais importante da Noruega, com versão de Daniel Veronese. Numa releitura contemporânea o autor questionou as convenções sociais do casamento e do papel da mulher na sociedade, provocando um choque no contexto social e comportamental do final do século XIX. Na época, mediante as tentativas de emancipação feminina, foi uma peça revolucionária, com grande repercussão entre feministas o que causou grandes discussões em toda Europa. Houve censuras violentas lançadas contra a personagem principal, Nora, pois a época não perdoou seu abandono da casa e dos filhos.

Texto: Henrik Ibsen
Versão original: Daniel Veronese
Direção: Roberto Bomtempo e Symone Strobel
Elenco: Miriam Freeland, Roberto Bomtempo, Anna Sant’Ana, Regina Sampaio, Leandro Baumgratz
Duração: 75 minutos

Classificação: 14 anos

 

22h –Quando efé – Belo Horizonte (MG)

Local: Praça Largo das Forras

Sinopse: Quando efé utiliza as Danças Urbanas para associar cultura mineira, aspectos de nossa tradição, à cultura hip hop. Transcendendo, porém, a tematização da cultura mineira, a obra propõe uma reflexão sobre identidade, tradição, inovação, memória cultural e transculturalidade, numa discussão universal sobre valores inerentes ao ser humano.

Direção: Leandro Belilo

Elenco de bailarinos: Augusto Rodrigues, Jefferson Siqueira, Jonatas Pitucho, Leandro Belilo, Silvia Kamylla, Wallison Culu e Walmor Calado (Cia Fusion)

Duração: 55 minutos

Classificação: livre

 

 

 

 

 
 
Clique para voltar
 
    NOVEMBRO | 2017    
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2
 
27/05 Sáb

15 horas
 
PROGRAMAÇÃO
 
Download!
 
Download PDF
 
 
MÍDIAS SOCIAIS
 
Siga-nos no instagram
Siga-nos no flickr
Siga-nos no youtube
Siga-nos no Facebook
Siga-nos no Twitter
Faça parte da nossa mailing-list
 
 
 
IV Mostra de Teatro de Tiradentes © 2013-2017 todos os direitos reservados
Notícias Fotos Releases Clipping Credenciamento
Galeria de fotos Flickr Instagram
Sobre a mostra Créditos 1ª Edição 2ª Edição 3ª Edição 4ª Edição
Sobre Tiradentes Parceiros
Adulto Infantil Intervenções Oficinas Outros